Ícone buscar

Seduckathon: Estudantes Seduc encaram desafio de transformação educacional por meio da tecnologia

  • Pedro Vítor
  • 24/04/2024

Teve início, nesta quarta-feira (24), a maior competição de programação do Brasil entre estudantes da Rede Pública Estadual de Ensino. Com estrutura grandiosa e muita animação, o Seduckathon teve a abertura oficial reunindo os dez times classificados para a fase final no Centro de Convenções de Teresina (CCT). 

Realizada pela Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc/PI), a primeira edição do evento terá três dias intensos, onde os alunos matriculados nos Cursos Técnicos de Desenvolvimento de Sistemas e Programação de Jogos terão o desafio de apresentar projetos que reúnem soluções práticas e que aprimoram a rotina escolar.

O Secretário de Estado da Educação, Washington Bandeira, ressaltou que a competição é uma oportunidade de mostrar o protagonismo dos estudantes, uma vez que os projetos desenvolvidos oferecem uma infinidade de soluções que são capazes de transformar a realidade educacional das escolas.

“É realmente um evento histórico. O Seduckathon é uma maratona de programação onde os estudantes vão apresentar projetos que foram pensados e elaborados para resolver desafios que envolvem  transporte escolar, alimentação, gestão, leitura, inclusão social, saúde mental, dentre outros. E, ao final, os seis times vencedores irão para intercâmbio educacional nos Estados Unidos e na Coreia do Sul. Então, é realmente uma oportunidade única para esses jovens apresentarem seus conhecimentos”, explicou o Secretário de Estado da Educação, Washington Bandeira.


Cada equipe do Seduckathon é composta por cinco estudantes e um Professor Orientador. Após uma rigorosa avaliação por um corpo de jurados, serão divulgados na sexta-feira (26) os projetos vencedores. Quatro times vão participar de um intercâmbio educacional nos Estados Unidos e dois times vão para a Coreia do Sul.

“São 30 estudantes que terão uma experiência única. É uma experiência pessoal muito importante, mas, sobretudo, uma experiência formativa e educacional. Eles vão ficar 30 dias em uma Escola Técnica dos Estados Unidos, com foco em Tecnologia da Informação, e em uma Faculdade em Seul, na Coreia do Sul, inclusive duas Instituições que nós visitamos com o Governador Rafael Fontes em missões. Então, eles vão voltar completamente transformados”, disse Bandeira.