Ícone buscar

Avaliação Diagnóstica norteará ações do projeto Recomposição de Aprendizagem

  • Willame Lucas
  • 31/03/2023

O acesso às informações quanto à realidade escolar torna-se uma importante ferramenta para entender as necessidades das escolas e dos estudantes. Para alcançar este retrato da aprendizagem, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realiza a Avaliação Diagnóstica, estratégia que faz parte do Programa Acelera Seduc. 

A Avaliação Diagnóstica objetiva contribuir na interpretação dos dados sobre a realidade dos estudantes para as necessárias tomadas de decisão, contribuindo para os processos de desenvolvimento pelos estudantes em cada atividade pessoal e em grupo e na mentoria mais assertiva dos docentes. 

O secretário de Estado da Educação, Washington Bandeira, destaca a importância de organizar as ações da secretaria tendo como norte os dados evidenciados nas avaliações, para então realizar intervenções necessárias para melhoria da qualidade do ensino e aprendizagem. “O uso de dados coletados com a estratégia de Avaliação Diagnóstica torna-se um instrumento de acompanhamento e aperfeiçoamento do processo de aprendizagem do estudante. Estas evidências geradas nas escolas são fundamentais no planejamento do trabalho pedagógico para as instituições entenderem os níveis de aprendizagem em que os estudantes se encontram, assim como identificar possíveis defasagens do ano letivo e, a partir deste diagnóstico, reunir as equipes e direcionar as intervenções pelos professores”, afirmou o gestor. 

Seguindo calendário letivo, a Avaliação Diagnóstica acontece em fases e em grupos (I e II) organizada em quatro eixos: Melhoria da proficiência em leitura e produção textual; Melhoria da proficiência em resolução de problemas; Redução do abandono escolar; e Aprovação com aprendizado. A Avaliação Diagnóstica será realizada no final da FASE 1, para todos os componentes curriculares, nas etapas (ensino fundamental e médio) e todas as modalidades de ensino (regular, Educação de Jovens e Adultos e Educação Profissional.

As escolas presentes no primeiro grupo realizaram avaliações de 1 a 8 de março e, no segundo grupo, as atividades aconteceram de 27 a 31 de março. A Avaliação Diagnóstica ocorre em 271 unidades de Ensino Médio, 110 de Ensino Fundamental, 146 de Educação de Jovens e Adultos e 66 de Educação Profissional. 

Dário Kardeck, gestor escolar no Centro Estadual de Tempo Integral (CETI) Otávio Falcão, localizado no município de Porto, enfatiza a importância de realizar o diagnóstico junto aos estudantes e a correção das aprendizagens. “A pandemia da covid-19 afetou muito o processo de ensino-aprendizagem de alguns estudantes e estes tiveram dificuldades devido à transição do fundamental para o Ensino Médio, como pontos críticos em português e matemática, segundo análise com professores e coordenação pedagógica. Após as análises das evidências de resultados da AGI, atua-se no planejamento de ações e estratégias para garantir aprendizagem dos estudantes, a mitigação do abandono e evasão escolar e redução das desigualdades”, detalhou. 

A gestão escolar trabalhou com a mobilização, conscientização da comunidade escolar e o acolhimento dos estudantes nos dias da aplicação das avaliações. 

ANÁLISE DE DADOS 

Os dados levantados serviram como referência de ponto de partida para o projeto Recomposição da Aprendizagem oferecendo às escolas indicadores para fundamentar e direcionar suas estratégias e planejamento docente. 

A escola, com o apoio da Gerência Regional de Educação (GRE) e da Seduc, organizará um momento para analisar coletivamente os resultados obtidos na avaliação diagnóstica, conforme explica o Superintendente da Educação Básica, Antônio Amaral. 

“A avaliação diagnóstica é importante para confirmar se os objetivos de aprendizagem foram alcançados ou alcançados parcialmente pelos estudantes e dispor de indicadores que orientem o planejamento das ações com foco no processo de ensino e aprendizagem, na retomada de objetos de conhecimentos necessários ao desenvolvimento das competências e habilidades propostas, com vistas à definição de programas de recuperação e recomposição da aprendizagem aos que não alcançaram estes objetivos”, informou. 

Durante a realização do projeto Recomposição da Aprendizagem, os estudantes deverão, concomitantemente, trabalhar as aprendizagens do ano de 2022 que necessitam ser melhoradas de acordo com o resultado da avaliação diagnóstica. “Com base nos dados da Avaliação Diagnóstica, os Professores orientadores e tutores trabalharão juntos para montaram estratégias com o foco no cumprimento dos seus objetivos, quando necessário, considerando as especificidades de cada estudante ou grupos de estudantes”, detalhou o professor Antônio Amaral.

O superintendente acrescenta que as evidências apontadas serviram de base para implementar novas estratégias em outras séries. "Mesmo o projeto tendo como foco os estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio, a Avaliação Diagnóstica será aplicada a todos os alunos da rede e que estão matriculadas em outras séries para além de avaliações externas. Com estes dados os professores poderão impactar diretamente na proficiência e aprendizagem de toda a rede estadual para melhorar a aprendizagem”, pontuou. 


Outras Notícias

Notícias
25/06/2024

Secretário Washington Bandeira apresenta novas funcionalidades da plataforma Canal Educação

Notícias
25/06/2024

Estudantes Seduc participam da primeira fase da SEDUC LEM

Notícias
24/06/2024

Gestão da Aprendizagem: Professores Seduc participaram de capacitação em Matemática nos municípios de Picos e Oeiras

Notícias
24/06/2024

Primeira etapa da Olimpíada Piauiense de Língua Estrangeira Moderna será aplicada nesta terça-feira (25) em todas as Escolas Seduc

Notícias
22/06/2024

Secretário Washington Bandeira participa de formatura dos 814 novos graduados pela UAPI em solenidade em Teresina

Notícias
21/06/2024

Estudantes Seduc do Curso Técnico em Marketing Digital produzem vídeo e divulgam a Seduc LEM