Piauí registra significativos crescimentos na educação

28/12/2021     Joely Rocha


O Piauí ocupa o 1º lugar entre os estados com maior crescimento no Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB), com um crescimento expressivo na área da Educação, de 2017 a 2021, seguido pela Bahia e Ceará. O IOEB indica as oportunidades educacionais oferecidas para todas as crianças e jovens em um município ou estado e este significativo avanço é resultado das diversas estratégias de aprendizagem traçadas pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) em 2021.


Em virtude do contexto pandêmico, as escolas precisaram se adequar ao ensino remoto. Para isso, a Seduc investiu em ferramentas para auxiliar no acesso aos conteúdos escolares, com a entrega 10 mil tablets, 180 mil chips e distribuição de 44.442 cadernos de reforço.


De acordo com o Secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, o desafio em 2022 será trazer todos de volta ao chão da escola. "Em geral, o desafio principal é superar os reflexos da pandemia, principalmente no que se refere ao afastamento do chão da escola. Trabalhamos o máximo para manter o vínculo entre aluno e escola, mas a falta do contato com o ambiente escolar, com certeza, nos traz um prejuízo social, emocional e educacional para alunos e professores", afirma.


Ellen Gera destaca, ainda, que é necessário mostrar que a escola é segura e está apta a receber todos os atores escolares. "Temos uma rede pronta para acolher e usar metodologias capazes de promover essa recomposição da aprendizagem, fazendo com que as famílias entendam a importância de retornar para a escola", disse o gestor. 

 

Expansão e Fortalecimento do Programa de Educação com Mediação Tecnológica do Piauí


Durante o ano de 2021, o Programa de Mediação Tecnológica, via Canal Educação, garantiu a continuidade das ofertas implementadas em 2020: Ensino fundamental II, Ensino Médio, EJA (IV, V, VI e VII etapas), Cursos Concomitantes, UAPI (Bacharelado em Administração), Pré-Enem Seduc Live e Pré-Enem na Estrada.


Foram transmitidas 18.274 aulas ao vivo, gravadas e disponibilizadas na plataforma, além do material de apoio pedagógico para download. Todo esse conteúdo disponibilizado obteve 5.749.911 acessos durante a pandemia.


Todas as ofertas de Educação Básica e EJA foram atendidas com intérpretes de libras nas aulas transmitidas pelo Canal Educação, nos três turnos, e agregados recursos de acessibilidade na plataforma e-learning, que abriga todo o material pedagógico (planos, aulas, slides, calendários, formações e aba específica para suporte técnico dos kits de mediação tecnológica).


A equipe técnico-pedagógica da Seduc realizou, ainda, o monitoramento presencial em 382 escolas e anexos de regiões do campo (zona rural) e em todas as 658 escolas da rede, vitualmente, entre maio e novembro de 2021, utilizando o conteúdo e instrumentais pedagógicos do Canal Educação. Nesse mesmo período, a Seduc estabeleceu parceria com os Estados do Sergipe e Ceará para implementação do ensino remoto.



PRÉ-ENEM SEDUC


O Programa Pré-Enem Seduc teve início após o lançamento do edital do Enem, no final de maio, por meio de lives realizadas aos domingos, implementação das salas de aula on-line, correções coletivas de Redação, simulados, pílulas do consultor e podcasts.


A partir de agosto, o Pré-Enem passou a realizar revisões presenciais em todas as sedes das Gerências Regionais de Educação (GREs), considerando os protocolos sanitários, especialmente a limitação do número de participantes.


O Canal Educação acompanhou todas as 28 revisões presenciais com um estúdio móvel, possibilitando a transmissão ao vivo das aulas e beneficiando estudantes de todo o Piauí. 

Na preparação dos estudantes, a Seduc montou uma programação de atividades pedagógicas e motivacionais com 19 ações e mais de 40 revisões em todo o Piauí, entre Pré-Enem Live, Na Estrada, as Salas de Aula On-line, o Corujão da Vitória, Redação Nota 1.000, Simulados, Dia E e Comentários Pós-Enem.


No balanço do segundo dia de prova do Enem, divulgado pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), o Piauí conseguiu, mais uma vez, o primeiro lugar do país em comparecimento para prova, com uma taxa de 75,3%. O Estado conseguiu também figurar com a média de ausentes de 24,7%, abaixo da média nacional entre os alunos que não compareceram para a aplicação do exame, com taxa de 29,9%.


Desde 2017, o Piauí aparece entre os estados com a menor taxa de abstenção no país em decorrência da política educacional adotada para fortalecer os estudantes da rede pública estadual que contaram com todo o apoio e suporte nos preparativos para o Enem.


Outra ação de impacto nas taxas de presença em 2021 é o programa Passe Livre Enem. Integrado às demais ações do Pré-Enem, a Secretaria da Educação promoveu o acesso dos estudantes com a entrega dos passes que garantiram o transporte a 7 mil estudantes, na capital e interior, para os dois dias de aplicação do Enem.


"O Piauí foi o estado com a maior taxa de presença no segundo dia de aplicação do ENEM 2021, com mais 75% de presença, fato que também aconteceu no primeiro dia de prova. Parabéns aos estudantes e profissionais da educação pelo engajamento. A Seduc fez, durante todo este ano, um conjunto de ações que visaram garantir que o nosso estudante tivesse condições de estar presente na prova, desde as revisões preparatórias, simulados, aulas nas escolas, até a entrega dos passes na capital e dos transportes no interior", declarou o secretário.

 

CRESCIMENTO NA OFERTA DO ENSINO EM TEMPO INTEGRAL


Entre 2009 e 2021, a Seduc implantou 96 Centros Estaduais de Tempo Integral (CETIs), sendo 70 com oferta exclusiva de Ensino Médio, 12 centros com oferta das etapas Fundamental e Médio, 08 ofertando apenas Ensino Fundamental e 06 com oferta exclusiva de Médio/Profissional.


"A política de educação em Tempo Integral do Governo do Piauí visa à melhoria da qualidade da educação na rede pública de ensino do Estado. Neste cenário, hoje são 50 municípios com 96 escolas na modalidade Tempo Integral, garantindo melhores condições de acesso, permanência e aprendizagem aos estudantes", comemora Ellen Gera.


 

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL


Neste ano, a oferta de Educação Profissional Técnica de Nível Médio da Rede Estadual está distribuída em 76 escolas: 18 Centros Estaduais de Educação Profissional (CEEPs), 14 Centros Estaduais de Educação Profissional Rural (CEEPRUs), 07 Centros Estaduais de Tempo Integral (CETIs), 16 Escolas Famílias Agrícolas (EFAs), 18 unidades escolares, uma Escola de Teatro e um Núcleo de Educação Profissional.


A oferta da modalidade atende a 30.392 alunos em mais de 200 municípios. Destes, 17.357 são alunos do Ensino Médio integrado, 7.209 Concomitante com mediação tecnológica, 2.031 subsequente e 3.795 Integrado à Educação de Jovens e Adultos.


"Realizamos também a aquisição e entrega de 63 laboratórios de Informática pelo Programa Brasil Profissionalizado, de três laboratórios de Energia Renovável e sete laboratórios de Farmácia. Estamos trabalhando para fortalecer a oferta da Educação Profissional com novos cursos e mais equipamentos que permitirão que os alunos possam ter experiências práticas nas áreas dos cursos", afirmou Ellen Gera.

 

AVANÇOS NO ENSINO FUNDAMENTAL


Com a municipalização do Ensino Fundamental, o Governo do Piauí vem trabalhando em regime de colaboração com os municípios para que os índices educacionais continuem avançando.


Em 2021, o Governo investiu R$ 3.271.479,00 (três milhões e duzentos e setenta e um mil e quatrocentos e setenta e nove reais) na formação do professor como estratégia para continuar reduzindo a evasão escolar. Foram mais de 25 mil profissionais de educação das Redes Municipal e Estadual sendo qualificados para trabalhar a implantação do novo currículo da Educação Infantil e o Ensino Fundamental, construído sob a luz da BNCC.


"A educação move o mundo e garante mais dignidade para nossa gente. Pensando nisso, foi lançado o PRO Alfabetização na Idade Certa, com o objetivo de, até os 7 anos de idade, as crianças piauienses sejam alfabetizadas. Nossa meta para 2022 é que aproximadamente 400 mil estudantes sejam beneficiados, mais de 13 mil professores capacitados e que cerca de 98 mil livros sejam distribuídos. Vamos trabalhar para cumprir as metas propostas", afirma Ellen Gera.

 

NOVO ENSINO MÉDIO


Em relação ao Novo Ensino Médio, Ellen Gera destaca que 2022 será um ano de transformação na modalidade. "Vamos implementar o Novo Ensino Médio à luz da BNCC e com nova arquitetura, sempre olhando para o protagonismo estudantil, projeto de vida desses estudantes e a escolha dos itinerários formativos", disse.


A educação profissionalizante e tecnológica integra a parte flexível do currículo, compondo o chamado quinto itinerário.  Os outros quatro são ligados às áreas de conhecimento da Linguagem, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas, definidas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC).


No novo ordenamento, a educação profissionalizante e tecnológica passará a ser oferecida junto com o Ensino Médio, no mesmo período que o ensino propedêutico. Além disso, serão possíveis vários tipos de certificações vinculadas a diversas possibilidades de formação. Os estudantes podem obter um certificado de conclusão do Ensino Médio e de habilitação técnica ao fim do Ensino Médio ou podem realizar cursos de curta duração. A formação profissionalizante pode, ainda, ser associada a uma área do conhecimento.


"No Piauí a educação profissionalizante e tecnológica é muito forte. Saímos de quase nenhuma oferta nos anos 2000 para a oferta, hoje, em todos os municípios. O Piauí tem o maior percentual de matrícula de Ensino Médio vinculada ao profissional do país", disse o secretário Ellen Gera. 

 

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEDUC
Av. Pedro Freitas, S/N - Bloco D/F - Centro Administrativo
CEP: 64.018-900 - Teresina - PI