Piauí apresenta experiência exitosa do Canal Educação em Audiência pública da Câmara Federal

25/11/2021     Wilk Leal

A experiência exitosa do Centro de Mídias do Piauí, conhecido como Canal Educação, foi apresentada na manhã desta quinta-feira, 25, na Audiência Pública do Grupo de Estudos, da Câmara dos Deputados. Apenas 4 estados apresentaram suas ações e estruturas como parte do estudo Tecnologias na Educação, que tem como foco identificar os pilares de uma política nacional de tecnologia na educação, a partir da elaboração dos fundamentos normativos da transformação digital na educação. 


O objetivo da audiência é avaliar os casos bem-sucedidos nos estados quanto à implementação de tecnologias na educação. Além do Piauí, apenas os estados do Amazonas, Espírito Santo e Rio Grande do Sul relataram suas experiências durante o momento. 




A Diretora da Mediação Tecnológica da Secretaria de Estado da Educação do Piauí, Viviane Holanda Barros Carvalhedo, apresentou em detalhes como funciona a estrutura tecnológica educacional. O sucesso do Canal tem se refletido em muitos dados da educação piauiense, mas o principal deles tem sido no ENEM, onde o Piauí ocupou, por 4 vezes consecutivas, a menor taxa de abstenção e maior presença entre os estados brasileiros.


"Em 2016, conseguimos ampliar esse modelo e saímos de 300 salas e 3 estúdios para 900 salas e 5 estúdios. Conseguimos universalizar o ensino mediado por tecnologia em 900 pontos espalhados no Piauí e estamos em todos os 224 municípios", disse ela durante a participação.
 



Com a pandemia decretada em 2020, o estado ampliou e intensificou a utilização dos recursos tecnológicos. Além de ter a expertise de conteúdos pedagógicos em três turnos de ensino, com preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e desenvolvimento de atividades, o Canal Educação ampliou o acesso, que era penas por satélite, para o ambiente do YouTube para que as aulas chegassem ao estudante e professores por meio da internet. 



O estado possui a oferta de Ensino Médio completo, Educação de Jovens e Adultos (EJA), cursos de preparação para o ENEM e foi implementada, a partir no novo momento, uma formação de professores que trabalha as questões de avaliações externas, habilidades e competências, metodologias ativas, a diferença entre ensino mediado e a distância.



"Dentro do nosso Centro de Mídias nós criamos a Plataforma do Mais Aprendizagem, onde implementamos formações para os professores da rede estadual e para os professores em regime de colaboração dos 224 municípios do estado. A partir desse momento, começamos a entregar conteúdo pedagógico do ensino médio completo nos três turnos e implementamos o ensino fundamental do 6° ao 9° ano para apoiar as prefeituras. Temos também um termo de colaboração com o estado do Sergipe para utilização dos nossos conteúdos", explicou Viviane. 



"Acreditamos que o momento para esse estudo é mais do que oportuno, face ao desafio da aprendizagem, às atividades de utilização da tecnologia no processo educacional e às grandes dificuldades de a educação e as escolas lidarem com as tecnologias e com as diferentes metodologias, fatores que, agora no período da pandemia, colocaram-se ainda mais gritantes e ampliaram-se, inclusive, nas relações de desigualdade", afirmam as deputadas Ângela Amin (SC) e Professora Dorinha Seabra Rezende (TO), relatoras do projeto na câmara. 



SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEDUC
Av. Pedro Freitas, S/N - Bloco D/F - Centro Administrativo
CEP: 64.018-900 - Teresina - PI